Cuidado! Robôs estão lendo o seu currículo

 

O primeiro passo para entrar na área de tecnologia, ou migrar para um cargo melhor, é a construção de um bom currículo. Ele vai ser o instrumento que vai permitir você conseguir participar da primeira etapa de um processo seletivo, que é a entrevista de emprego.

Na área de tecnologia da informação, os repositórios do GIT também são utilizados para avaliar a capacidade  de programação dos candidatos em potencial. Mas é o currículo que permite dar detalhes sobre nossas habilidades e nossos trabalhos.

Nosso curriculo precisa despertar a atenção do recrutador, e ele precisa ter detalhes que sejam relevantes para aquela vaga que pretendemos conseguir.

Para auxiliar no processo de seleção, as empresas criam plataforma onde o candidato cadastra o seu currículo, desta forma criado um banco de dados de informações. As empresas interessadas podem consultar estas plataformas e filtrar os cadastros pelos critérios que estão procurando. Desta forma, a seleção dos profissionais acaba se convertendo num processo automático, sem a revisão manual de cada um dos currículos. 

Mas muitas empresas ainda trabalham de uma forma mais tradicional, que é recebendo os currículos dos candidatos por e-mail.

 Mesmo as empresas que não utilizam plataformas de seleção tem processos automatizados. Hoje é possível ler o seu currículo em PDF ou Word e extrair os dados.

Para vagas com dezenas ou centenas de interessados, fica inviável os recrutadores lerem um a um os curriculos, isso demandaria muito tempo, e dificultaria muito a comparação entre diversos candidatos. Para facilitar este trabalho, existem os chamados ATS (Applicant Tracking System), para filtrar os curriculos. Desta forma, a revisão manual dos currículos será feitas apenas para aqueles candidatos que se encaixarem em certos critérios da vaga. 

Ao criar o seu currículo, você deve considerar que ele pode ser lido primeiro por um software, e que se ele for incompleto, pode não chegar nas mãos do recrutador...

Portanto, precisamos saber como criar um currículo que possa ser lido por estas ferramentas.

 

Como podemos construir melhor o nosso currículo?

 

Sistemas de leitura de curriculo trabalham com palavras-chave, são elas que permitem classificar o conteúdo do curriculo. Existem vários pontos de atenção, que são os seus dados pessoais, seu conhecimento, e os empregos por onde você passou.

Sobre os seus dados pessoais, é importante que você informe telefone, e-mail, e o seu link do Linkedin e do Github. No caso do Linkedin, considere deixar ele sempre atualizado. Em relação ao Github, procure inserir nos seus repositórios arquivos README que sejam o mais detalhado possivel.

Em relação ao conhecimento, procure listar as tecnologias que você conhece. 

E por último, em relação a sua experiência profissional, procure relacionar as tecnologias que você utilizou em cada emprego, e principalmente, quando você entrou e saiu de cada empresa. Essas informações são importantes para poder determinar qual o tempo de experiência com cada tecnologia que você domina. Quanto mais detalhes você der sobre como era o seu trabalho, melhor.

Sobre o formato do seu curriculo, os curriculos costumam ser enviados no formato Word ou PDF. Considere trabalhar com o formato Word.  Ao utilizar ferramentas de leitura de curriculo, o PDF pode apresentar problemas na hora de extrair as informações.  Em alguns casos, o PDF acaba sendo gerado como imagem, o que limita a extração de dados. Para o recrutador, o Word acaba sendo mais interessante porque permite a ele de forma fácil inserir comentários, ou retirar informações pessoais ao compartilhar o seu curriculo com outras pessoas.

O layout é um ponto de atenção. Curriculos com um layout mais sofisticado costumam apresentar problemas na hora de extrair os dados. Evite a utilização de colunas, e também procure evitar inserir informações importantes no cabeçalho ou rodapé.

 

Como testar o meu currículo?

 

Tenho certeza que você deve estar curioso para ver como o seu curriculo vai se sair ao ser analisado por uma ferramenta automática.

Vou compartilhar alguns links para você testar o seu currículo.

 

http://www.dbins.com.br/ferramentas/curriculo/index.php

 

Esta ferramenta foi feita por mim e foi voltada para o mercado de TI. Ela vai extrair os dados do seu curriculo e vai tabular sua experiência em cada tecnologia de acordo com o seu tempo de trabalho. Ele também permite exportar os dados para Excel.

Existem outras ferramentas que vale a pena você conferir para testar o seu currículo.

 

https://affinda.com/resume-parser/

 

https://www.livecareer.com/resume/check

 

http://www.cvreader.fr

 

Considerações finais

 

Para concluir este artigo, um resumo do que você deve fazer para criar um curriculo que possa ser lido sem problemas por um sistema de processamento de curriculos:

 

- Mande seu curriculo no formato Word

- Evite usar tabelas, colunas, cabeçalhos ou rodapés

- Organize suas informações de experiência profissional e educacional de forma cronológica. Procure deixar o periodo de entrada e saida dos empregos anteriores numa única linha.

- Insira palavras-chave com as tecnologias que você trabalhou na descrição de cada emprego

- Adicione informações completas para contato. 

- Não coloque números de documentos ou seu endereço completo. Cidade, estado e CEP são suficientes. 

- Evite utilizar abreviações

- Insira os seus links do Linkedin e do Github

 

Quer conferir mais dicas sobre JavaScript? Clique aqui e veja mais dicas!
BINS - Blog JavaScript

 

Conteúdo sobre banco de dados sem complicação!

MySQL - Referência Rápida

 

SQL Server - Referência Rápida

 

SQL vs Mongo

 

 

 

Veja outros conteúdos que podem ser de seu interesse